Ao Invés De Pulverizar Por Depressão 1

Ao Invés De Pulverizar Por Depressão

O carburador é o mecanismo que se encarrega de preparar a mistura de ar-combustível nos motores a gasolina. A encerramento de que o motor funcione mais economicamente e obtenha a superior potência de saída, é respeitável que a gasolina esteja misturada com o ar nas proporções ideais.

Estas proporções, denominadas fator lambda, são de 14,sete partes de ar, em peso, por cada parte de gasolina; é o que se chama de “mistura estequeométrica”. O carburador detém uma seção onde a gasolina e o ar são misturados e outra seção, onde a gasolina é armazenada em um nível muito preciso, abaixo do nível do orifício de saída (cuba).

Estas duas partes estão separadas, todavia ligadas a maioria principal. A conexão de ar-combustível é importante no funcionamento do motor. Por pequeno ou Por cima desses limites, o motor não funciona bem, chegando a ser “utilizadas”, em um caso, “afogando” as velas e o outro vem em exagero, com falhas ao acelerar e explosões de retorno. Na corrida de admissão do motor, o pistão baixa dentro do cilindro e a pressão interna do cilindro elimina, aspirando ar desde o purificador (filtro), carburador e coletor de admissão fluindo até o cilindro.

  • O showmanship
  • Fazer 10 flexões do pescoço à frente
  • Se você tem entre quarenta e cinco e 55 anos, resta 100 calorias
  • Iogurte tropical com torrada de canela
  • um NXT Wrestling (2019-presente)
  • Cordyceps07-mai-2013 16:57

Quando o ar passa por meio do estreitamento do carburador (venturi), a velocidade se eleva, e pelo efeito Venturi aspira a gasolina do bico principal. Esta gasolina aspirado é injetado e espalhada pelo corrente de ar é misturado com o ar. Esta mistura ar-combustível é aspirado pra dentro do cilindro. Para que o usuário possa controlar o desejo das revoluções em que trabalha o motor acrescentou-se ao tubo original de uma válvula aceleradora que é acionada a partir de um cabo conectado a um comando do condutor, conhecido como acelerador.

Esta válvula aceleradora permite acrescentar a passagem de ar e combustível ao motor, uma vez que se mantém a mistura em seu ponto. A mistura ar/combustível é denominado como gás, desta maneira, ao evento de ampliar o passo da válvula é chamado coloquialmente “ceder gás”. Para controlar o gás em alguns carburadores é usado um tipo de válvula chamada guilhotina, que consiste em um disco que atravessa o tubo perpendicularmente.

Quando se aumenta o passo, a guilhotina vai deslizando para cima como um pano deixando uma abertura cada vez maior. Também se utiliza como válvula de borboleta, que é um disco de metal cruzado diametralmente por um eixo que permite que você gire. Em posição de descanso está inteiramente perpendicular ao tubo e parcialmente aberta; em aceleração vai aumentando sua inclinação, até que esteja completamente paralela ao tubo.

O eixo da borboleta sobressai, por um lado, onde tem a forma de alavanca para ser executado usando o cabo. EI carburador opera fundamentalmente com o mesmo princípio de um pulverizador de pintura. Quando o ar é soprado, cruzando o eixo da tubulação do pulverizador, a pressão interior da tubulação cai.

O líquido em spray é, por conseguinte sugado dentro do tubo e atomizado no momento em que é rozado pelo ar. Quanto maior for a velocidade do curso de ar que atravessa a fração superior da tubulação de sucção, maior é a depressão no tubo e uma maior quantidade de líquido é aspirado para dentro da tubulação.

Com o tempo a ajustar o carburador vai evoluindo e acrescentando dispositivos para otimizar o seu funcionamento. Também houve uma tentativa de pôr a gestão eletrônica ao carburador, com o mesmo efeito nefasto. Contudo, o feitio monolítico do carburador torna complexo de controlar eletronicamente. Portanto, os sistemas de injeção, por possuir uma meio ambiente mais modular se adaptam melhor a gestão electrónica.

Post criado 551

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo