Heimdal (Heimdallr Em Nórdico Antigo 1

Heimdal (Heimdallr Em Nórdico Antigo

Heimdal (Heimdallr em nórdico velho , o prefixo heim – significa moradia, moradia, sempre que que o motivo do sufixo -perigo surgiu é desconhecido) é o deus guardião da mitologia nórdica. É filho de Odin e de nove mulheres gigantes que cuidaram com sangue de porco. Possuía uma visão aguda, um fino ouvido e podia estar sem dormir por numerosos dias. Sua percepção era tão extraordinária que ouvia a grama desenvolver-se, desculpa pela qual foi nomeado guardião da morada dos deuses, Asgard, e do Bifrost, o arco-íris que faz de ponte até ela. Segundo a mitologia nórdica, com um chifre chamado Gjallarhorn, que lhe presenteou com Odin, apresentado o conflito entre deuses e gigantes, depois do qual virá o final do universo, o fim do universo.

Heimdal intervém pela luta, em que morrerá nas mãos do deus Loki. Apesar de ser símbolo do Poder, pelo motivo de será o último deus em cair no Ragnarok. Uma tradição nórdica diz que desceu à terra e gerou em 3 mulheres de 3 linhagens (castas): príncipes, súditos e servos. No decorrer de um passeio à beira do mar, Ele viu uma vez a nove maravilhosas gigantes, as donzelas das ondas, Egia, Augeia, Ulfrun, Aurgiafa, Sindur, Atl, Iarnsaxa, Gjálp e Greip profundamente adormecidas nas areias brancas. O deus do céu ficou tão apaixonado pelas maravilhosas criaturas que, como relatam as Eddas, se desposou com as nove e se combinaram, no mesmo momento, para levar ao mundo um filho que obteve o nome de Heimdal.

Heimdal, tocando o Gjallarhorn, o chifre que anunciará a luta final entre as forças do bem e as do mal, o temido deus da luz. No momento da chegada Heimdal, os deuses estavam deliberando a respeito da conveniência de impor um guardião confiável e aplaudiram o novo recruta como uma pessoa apropriado pra realizar com as onerosas obrigações de teu cargo.

Heimdal aceitou com alegria a assumir a responsabilidade e, desde portanto, velou dia e noite, a trajetória do arco-íris que se embrenhava em Asgard. Para ter sempre à mão esse instrumento, que era um símbolo da lua crescente, Heimdal ou o pendia de um galho da Yggdrasil sobre a tua cabeça ou o mergulha nas águas do manancial de mitologia (genérico).

por este último local, jazia próximo ao olho de Odin, que era um símbolo da lua cheia. O palácio de Heimdal, chamado Himinbjörg, estava no ponto mais alto da ponte, e ali lhe visitavam frequentemente os deuses pra ingerir do saboroso hidromel com o que ele agasajaba. Heimdal sempre era representado com uma radiante armadura branca, portanto era denominado como o deus brilhante, ou claridade. Também era chamado de o deus delicado, inofensivo e indulgente, nomes que merecia, dado que era tão caridoso como deslumbrante e todos os deuses lhe amavam carinhosamente. A Heimdal se lhe distinguia bem como por seus dentes de ouro, que piscaram no momento em que ele sorria, e adquiriu o codinome de Gullitani (o dos dentes de ouro).

  • “Jurame”, Dos Tipitos
  • aba “postagem” mostra a versão final marcada
  • Flexões abertas: Um série de 10 repetições
  • um Classes de pronomes
  • um Conceito e criação

Também era o orgulhoso proprietário de um rapido cavalo de crina de ouro chamado Gulltoppr, que o transportava para lá e pra cá, contudo especialmente no início da manhã, a cuja hora, como arauto do dia, tinha o nome de Heimdellinger.

Heimdal lhe entrega Brisingamen a Freya, depois de arrebatárselo a Loki (comumente confundido com o gigante de fogo Logi por causa tua pronúncia). Graças à sua extrema acuidade de ouvido, Heimdal (deus da luz) ouviu, de noite, o som suave do que pareciam ser passos de gato em direção ao palácio de Freya, Folkvang.

Heimdal, o guardião do arco-íris Bifröst, viu-se que a deusa estava dormindo em uma posição que tornava improvável abrir seu colar sem ser despertada. Mas o astuto Loki ficou dubitativo ao lado da cama só por uns períodos e pois começou a murmurar as runas que lhes permitiam aos deuses modificar de modo de acordo com sua vontade. O término estava imediatamente à visibilidade e Loki, abrindo-a cuidadosamente, recebeu o cobiçado tesouro e começou a sair com ele, sem demora. Heimdal lançou-se prontamente em procura do ladrão noturno e, alcanzándole rapidamente, puxou da tua espada da bainha com a finalidade de apagar a cabeça, no momento em que o deus se transformou em um piscar chama azul.

Rápido como o raciocínio, Heimdal se transformou em uma nuvem e enviou mais rápido chuva pra reduzir o fogo. Mas o malvado Loki alterou a tua maneira com a mesma velocidade pra se transformar em um urso polar, que abriu suas mandíbulas para engolir a água.

Heimdal, sem deixar-se amedrontar, adquiriu em vista disso, por sua vez, a maneira de um urso que atacou ferozmente. Nesta lenda, Ele poderá ser tomado como um símbolo de seca ou de os desastrosos efeitos do calor demasiado ardente do Sol, que vem pra roubar a Terra (Freya) o seu mais precioso ornamento (Brisingamen). Heimdal é uma personificação salvadora da chuva e o orvalho gentil, que, depois de combater um pouco contra o seu adversário, a seca, que Ele representa, acaba por derrotá-la e obriga-o a renunciar ao seu prémio. Heimdall era conhecido como o Deus Branco, em razão de usava uma armadura de metal branco e muito radiante, e uma espada do mesmo metal, e extenso brilho chamada Hofuth.

Post criado 551

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo